DSC_0116

Adriana Rosa debate relação entre corpo e mídia na abertura do SEMIC/FEICOM 2017

Na primeira mesa-redonda do XI Seminário de Mídia e Cidadania e do IX Seminário de Mídia e Cultura – SEMIC 2017 – assim como do FEICOM, evento que será realizado até o dia 20 de outubro na Faculdade de Comunicação e Informação (FIC) da Universidade Federal de Goiás (UFG), a doutora em Psicologia Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Adriana Rosa Cruz Santos, debateu o tema Corpo e Mídia: regimes de sensibilidade e política de subjetivação.

Em sua fala, Adriana destacou que é preciso pensar o corpo como sendo habitado por afetos e ideias, não sendo definido pela sua forma, mas pelas relações que estabelece: “relações essas que podem ser internas e externas, com outros corpos, sejam eles humanos ou não”. A professora da UFF alertou ainda que a mídia tem um papel central na produção da subjetividade uma vez que o capitalismo altera os processos de subjetivação do corpo.

O evento segue nesta quinta-feira, dia 19, no período vespertino, com as apresentações orais de GTs do SEMIC e dos pôsteres do Congresso e Feira de Informação e Comunicação (FEICOM), além da realização das oficinas. A programação detalhada pode ser conferida no seguinte linkhttps://mestrado.fic.ufg.br/up/76/o/programaSEMIC2017.pdf

A programação vai até a próxima sexta-feira, 20, com a palestra da jornalista, pesquisadora e professora titular sênior da Universidade de São Paulo (USP), Cremilda Medina, que debaterá o tema escolhido nesta edição dos seminários: As disputas na sociedade midiatizada, suas controvérsias, conflitos e violências. A mesa-redonda está prevista para ser realizada das 09h às 11h, no auditório da FIC.

 Edson Leite Júnior